Publicidade

Karina Bacchi diz que não lê a bíblia 10 horas por dia: ‘Quem me dera’

Apresentadora Karina Bacchi se pronuncia sobre a sua rotina e desmente rumores de que lê a bíblia 10 horas por dia

Karina Bacchi - Créditos; Reprodução / Instagram
Karina Bacchi – Créditos; Reprodução / Instagram

A apresentadora Karina Bacchi se pronunciou na manhã deste sábado, 21/05, através das suas redes sociais e negou os rumores de que leria a Bíblia cerca de 10 horas por dia. Recentemente ela, que anunciou a separação de Amaury Nunes no dia 18 de maio, fez uma reflexão sobre religião.

Publicidade

“Viver a vontade de Deus não está em quanto tempo lemos a Bíblia diariamente. Quem me dera ter tempo para ler a bússola da vida 10 horas por dia. Essa não é minha rotina, mesmo acordando antes do sol nascer para fazer meu devocional antes de acordar meu filho. Arrumá-lo, dar café, levá-lo e buscá-lo na escola. Almoçar em família, gravar meus vídeos, administrar a casa, trabalhar fora”, explicou Karina.

Ser cristã não é sobre o ‘tempo de Bíblia’ que dedicamos e sim o quanto a compreendemos e colocamos em prática em nosso cotidiano”, refletiu ela. “Não importa se você lê a Bíblia 10 minutos ou 10 horas por dia. Importa sim o quanto a vivência. 24 horas seria o ideal”, finalizou a apresentadora.
Confira!

Karina Bacchi confirma o fim do casamento

Após ser alvo de diversos rumores de separação, Karina Bacchi decidiu se pronunciar e confirmou o fim do seu relacionamento com o empresário Amaury Nunes. De acordo com o site Extra, a assessoria da apresentadora informou que, por enquanto, ela não iria se pronunciar a respeito: “Sim (eles) estão separados, mas não temos nada a declarar no momento”.

Publicidade

Entretanto, Karina informou ao colunista Lucas Pasin do site Uol que não vai dar detalhes da separação. “Sim (confirmo a separação). Não tenho declarações. Não vou compactuar com as mentiras que estão sendo expostas. Prefiro não difamar a outra pessoa mesmo que possa ter motivos para isso”, disse ela.

Já o colunista Leo Dias, do site Metrópoles, revelou que o motivo do fim do casamento foi o “fanatismo religioso” de Karina Bacchi, que se converteu há alguns anos, como evangélica.

Publicidade