Publicidade
Cláudia Leitte botou os pingos nos is – Divulgação

 

Publicidade

Sobre a nota publicada na última edição da revista Veja, na qual a publicação associa o nome de Claudia Leitte ao piloto Ernani Luiz Assis Figueiredo Campos, a assessoria de comunicação da cantora esclarece que a artista não possui qualquer relação com o profissional citado na notícia e não compactua com qualquer irregularidade que a empresa tenha cometido. Na sexta 12, ao desembarcar no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, Claudia foi surpreendida pela Polícia Federal, que prendeu o piloto Ernani Luiz Assis Figueiredo Campos por conduzir uma aeronavel clandestina. A cantora foi liberada. Segundo informações levantadas pela revista Veja, a aeronave funcionava como táxi-aéreo clandestino. Grávida de uma menina, Claudia ficou chateada com a situação e fez questão deixar bem claro que estava usando apenas um serviço de táxi aéreo e não tem qualquer relação com a situação irregular.